Jovem que viu suspeitos entrarem na mata com Danilo terá proteção policial

O adolescente foi peça fundamental para que a polícia identificasse os suspeitos do crime brutal em Goiânia

atualizado 01/08/2020 10:19

Policiais em coletiva de imprensa em GoiâniaDivulgação

Um adolescente, que por questões de segurança não terá nem mesmo a idade divulgada, foi peça fundamental para que a polícia identificasse Reginaldo Lima Santos, de 33 anos, e Hian Alves de Oliveira, de 18 anos, como supostos autores do assassinato de Danilo de Sousa Silva, de apenas sete anos.

Foi esta testemunha, que já está recebendo proteção da polícia, que viu quando Reginaldo e Hian entraram com a criança na mata, no final da tarde do último dia 21 de julho, data em que o pequeno desapareceu.

A força tarefa montada pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), segundo o delegado Rilmo Braga, titular daquela especializada, já vinha monitorando os dois suspeitos, e decidiu prendê-los, ainda em flagrante, após ouvir este adolescente.

“Trata-se de uma testemunha que foi fundamental, contribuiu demasiadamente com as provas e suspeitas que já havíamos colhido, e, por medidas de segurança, sequer será arrolada no inquérito, até porque já temos outras provas robustas da participação do padrasto e do amigo dele neste bárbaro crime. Mesmo com todas essas precauções, nós também vamos solicitar a inclusão deste adolescente no programa de proteção à testemunha”, afirmou.

Leia a matéria completa no site Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias