Funkeira diz ter sido abusada por falso médico: “Massageou minha vagina”

Rafaela Felizardo é ex-integrante do grupo Gaiola das Popozudas; abuso sexual aconteceu, segundo ela, no final de 2018

atualizado 03/07/2020 10:58

Rafaela Felizardoreprodução

A funkeira Rafaela Felizardo (foto em destaque), ex-integrante da Gaiola das Popozudas, diz ter sido vítima dos abusos sexuais cometidos por Leonardo de Souza Pimentel, falso médico preso nessa quarta-feira (1/7) em seu escritório no Rio de Janeiro (RJ).

Rafaela conta, em entrevista ao jornal Extra, que foi abusada por Leonardo no final de 2018, durante uma sessão de tratamento estético. Na ocasião, ela foi ao consultório fazer uma aplicação de enzimas abdominais e de carbox nos glúteos.

“Nesse dia, ele pediu para fazer uma esfoliação íntima e ficou massageando a minha virilha. Achei estranho, mas deixei. Depois, ele puxou o meu biquíni e começou a massagear a minha vagina”, detalha a funkeira carioca ao destacar que ficou sem reação.

O falso médico sedava as vítimas antes de estuprá-las, segundo investigadores da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCRJ). No consultório, elas recebiam a injeção e, sem saberem exatamente do que se tratava, ficavam entorpecidas.

As vítimas relataram ainda à Polícia Civil que não ficavam desacordadas. Isso porque se lembravam de tudo o que estava acontecendo, mas não conseguiam oferecer resistência. Foi o caso de Rafaela, que disse ter ficado em choque com a situação.

“Chorei muito. Cheguei em casa, tomei um banho e aquilo ficou na minha cabeça. Fiquei pensando por que eu não falei nada na hora, mas estava em choque, sem reação”, completa. Rafaela diz também que Leonardo passava muita confiança durante o tratamento.

0

Últimas notícias