Flordelis sobre supostos estupros do marido: “Vou carregar essa culpa”

Deputada federal afirmou que não percebeu filha sendo abusada pelo pastor por "amar demais" o marido

atualizado 26/03/2021 12:29

A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) disse, em entrevista ao programa Conversa Com Bial, da TV Globo, que foi ao ar na madrugada nesta sexta-feira (26/3), que não sabia, tampouco suspeitava, dos supostos abusos sexuais que o pastor Anderson do Carmo teria cometido contra a filha Simone dos Santos.

Denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) como mentora do assassinato do marido, em junho de 2019, Flordelis aponta a filha como a mandante do homicídio. Em depoimento, Simone teria confessado que mandou matar o pai após ser abusada e estuprada pelo pastor.

“Eu vou carregar uma culpa pelo resto da minha vida. Culpa por amar demais um homem a ponto de ficar cega e não ver o que estava acontecendo dentro da minha própria casa, com a minha filha, principalmente no período em que ela estava com câncer”, disse a parlamentar fluminense.

“Ela [Simone] alega que houve uma cena de assédio no momento em que ela tinha chegado do hospital, da quimioterapia. Então, foi assim, algo que eu soube agora, recente – por isso eu tomei os remédios. Todos os dias, eu tenho pedido muita força a Deus para continuar. Se eu falar que está sendo fácil, não está sendo. Principalmente pela culpa que estou carregando hoje, de como mãe não ter visto. Eu não vi”, prosseguiu.

A pastora explicou também que jamais desconfiou dos estupros, até porque Anderson era um pastor, “e o maior altar de que nós temos é a nossa casa, a nossa família”. “Eu não falei ainda com minha filha. Além de estar sofrendo com câncer, ela carregava isso sozinha, em silêncio. Não é matando que se resolve o problema”, afirmou.

0

Os remédios citados pela deputada federal teriam sido tomados no último dia 23 de fevereiro. Ela foi internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do hospital Niterói D’Or, na Região Metropolitana do Rio, no início daquela noite, segundo a assessoria de imprensa, por “excesso de medicação”.

Ao jornalista Pedro Bial, Flordelis contou que tomou os remédios, pois estava muito abalada ao saber da “confissão” da filha Simone. “Foi algo que veio como um terremoto muito mais forte na minha vida. O depoimento da minha filha de abalou muito, eu até hoje não consegui na totalidade”, disse.

“Naquele dia, naquele momento, fui para o meu quarto de oração e eu queria apagar, dormir… por alguns dias. Eu queria dormir, esquecer por um momento tudo que eu estava vivendo, tudo que eu estava passando. É uma dor que não desejo a ninguém sentir. Eu só queria um alívio para a dor que eu estava sentindo naquele momento”, afirmou.

Últimas notícias