Bid, um dos chefes do jogo do bicho, é assassinado no Rio

A van que o transportava foi atingida por mais 40 tiros. Bid era irmão do bicheiro Waldomir Paes Garcia, o "Maninho", morto em 2004

Reproduçāo TV Globo

atualizado 25/02/2020 13:59

O contraventor Alcebíades Paes Garcia, irmão do bicheiro Waldomir Paes Garcia, o “Maninho”, morreu em um atentado ocorrido na madrugada desta terça-feira (25/02/2020), na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Conhecido pelo apelido de Bid, ele foi metralhado quando chegava no condomínio onde mora sua mulher. Ele havia participado da última noite de desfiles do Grupo Especial na Marquês de Sapucaí.

De acordo com o delegado Antônio Ricardo, diretor do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), dezenas de tiros foram disparados contra a van em que ele estava por volta das 4h30. A polícia trata o caso como execução. Somente Bid foi baleado. Havia outras pessoas na van, mas escaparam ilesas. Ele foi atingido na cabeça e no tórax.

Parentes da vítima e o motorista da van estão sendo ouvidos nesta terça-feira na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca. Segundo as testemunhas, pelo menos dois homens com toucas ninja esperavam a chegada de Bid em um carro preto.

Em nota, a Polícia Civil informou que está em busca de câmeras de segurança que possam ajudar na identificação dos autores do crime e que outras diligências estão em andamento para esclarecer o caso.

De acordo com a polícia, Bid se tornou um dos chefes do jogo do bicho no Rio de Janeiro, após a morte de seu irmão, em 2004, também vítima de assassinato.

Em outubro do ano passado, a filha de Maninho e sobrinha de Bid, Shanna Harrouche Garcia Lopes, foi vítima de um atentado na zona oeste, mas ela sobreviveu. O filho do contraventor e sobrinho de Bid, Myro Garcia, foi executado em 2017 após ser sequestrado.

Últimas notícias