Pista do Sambódromo de SP troca Carnaval pela frase #todospelasvacinas

A festa paulistana está oficialmente cancelada em 2021, quando se comemora os 30 anos do Sambódromo

atualizado 13/02/2021 15:15

todos pelas vacinas sambodromo são paulo carnavalDivulgação

São Paulo – A primeira noite de Carnaval no Sambódromo do Anhembi, zona norte de São Paulo, reuniu artistas ativistas e sambistas para pintar um gigante #TODOSPELASVACINAS na pista do samba. A ação ocorreu na virada de sexta (12/2) para sábado (13/2).


A ação é uma iniciativa da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, do Instituto Butantan e da Organização das Nações Unidas (ONU) em conjunto com o coletivo artístico autônomo Nós Artivistas.

Em 2021, o Sambódromo do Anhembi faz aniversário de 30 anos e, neste sábado, receberia o segundo dia de desfiles das escolas de samba paulistas.

Carnaval cancelado

Com a pandemia, a festa de Carnaval foi primeiramente adiada para julho de 2021. Na sexta-feira (12/2), o prefeito Bruno Covas (PSDB) decidiu por cancelar a festa em definitivo.

“Este ano a cidade de São Paulo também, por conta da pandemia, se junta a várias outras cidades que já anunciaram isso. E, infelizmente, não teremos o Carnaval na cidade de São Paulo”, declarou o prefeito a jornalistas na sexta-feira.

Para mitigar os efeitos econômicos gerados pela ausência da festa, o secretário municipal da Cultura, Alê Youssef, anunciou que lançará um programa de apoio aos blocos populares e às escolas de samba, já em andamento por meio do Festival Tô Me Guardando.

O programa faz parte de um plano maior de apoio a todo o setor cultural, com orçamento de R$ 100 milhões e que vai contemplar até casas noturnas.

Em 2020

No ano passado, o Carnaval de São Paulo recebeu público recorde, atraído principalmente pelos blocos de rua. A prefeitura contou 15 milhões de foliões que se divertiram em 600 blocos.

A prefeitura investiu cerca de R$ 36,6 milhões na festa, que retornou mais de R$ 2,3 bilhões para a cidade.

Últimas notícias