PF extradita italiano procurado pela Interpol condenado por tráfico

O homem de 63 anos nasceu em Milão e estava foragido desde 2007. Na quarta-feira, o órgão também trouxe um brasileiro foragido da Espanha

atualizado 17/12/2020 11:16

Polícia Federal

A Polícia Federal extraditou, nesta quinta-feira (17/12), um italiano de 63 anos condenado em seu país a 11 anos e 10 meses de prisão por tráfico ilícito de entorpecentes.

O homem, nascido em Milão, integrava a lista de desaparecidos da Interpol e estava foragido desde 2007, quando recebeu a sentença por levar cocaína do Brasil à Itália escondida em cargas de pedras semipreciosas.

Em setembro de 2019, ele foi preso preventivamente pela PF na cidade de Teófilo Otoni (MG) e encaminhado para a Cadeia Pública de Governador Valadares.

Nesta quinta, o italiano foi entregue à escolta policial de seu país, em cumprimento a pedido de extradição solicitado pelo governo italiano e concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com ato autorizativo do Ministério da Justiça.

Extraditado por homicídio

Já na quarta-feira (16/12), a PF também extraditou um brasileiro de Madri, na Espanha, para o Rio de Janeiro. Ele estava foragido desde 2015, acusado com o irmão de assassinar um cidadão iraniano em 2014, no Rio.

A operação foi possível após investigações que acabaram com a localização do foragido na Espanha, com apoio da Interpol.

Últimas notícias