*
 

O Ministério Público Federal realizou cerimônia de devolução de R$ 653,9 milhões para a Petrobras nesta quinta-feira (7/12). Com esse repasse, o décimo e maior desde maio de 2015, o total de recursos transferidos para a estatal desde o início da Operação Lava Jato atinge o montante de R$ 1,467 bilhão. As devoluções ocorrem por meio de acordos de colaboração celebrados com pessoas físicas e jurídicas, como os firmados com a Odebrecht e a Andrade Gutierrez.

Participaram do evento em Curitiba o presidente da Petrobras, Pedro Parente, e o procurador Deltan Dallagnol, além de representantes da Justiça, da Polícia Federal e da Receita Federal.

“A Petrobras vem trabalhando em parceria com o Ministério Público Federal, a Polícia Federal, a Receita Federal e demais autoridades competentes desde o início das investigações, ao mesmo tempo em que aprimorou seus mecanismos de controle e tomada de decisões. A companhia, que é reconhecida pelas autoridades como vítima dos atos desvendados pela Operação, seguirá adotando medidas jurídicas contra empresas e pessoas, inclusive ex-funcionários e políticos, que causaram danos financeiros e à imagem da companhia”, diz nota da empresa divulgada na manhã desta quinta-feira.

A petroleira afirma ainda que atua como coautora com o Ministério Público Federal e a União em 13 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 43 ações penais. (Com informações da Agência Estado)

 

 

COMENTE

Lava JatoPetrobras
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil