“Pelo que sei, menos da metade vai tomar vacina”, diz Bolsonaro

Sem apresentar dados científicos, presidente afirmou que menos de 50% da população brasileira vai querer se imunizar contra o coronavírus

atualizado 07/01/2021 12:17

Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta apoiadores sem máscara de proteçãoIgo Estrela/Metrópoles

Ao comentar a tentativa frustrada de compra de seringas pelo governo federal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadores, nesta quinta-feira (7/1), que menos da metade da população brasileira vai querer se vacinar contra a Covid-19.

“Alguém sabe quantos por cento vai tomar a vacina? Pelo que eu sei, menos da metade vai tomar vacina”, declarou, na saída do Palácio da Alvorada. Segundo Bolsonaro, o dado sobre o percentual da população brasileira que vai optar pelo imunizante foi colhido por ele, em pesquisas feitas “na praia, na rua e em tudo que é lugar”.

0

Ainda assim, o mandatário frisou que o imunizante vai estar disponível no Brasil “para quem quiser”. “Mas, para quem quiser, em janeiro vai ter. Está prevista a chegada de 2 milhões de doses, agora em janeiro. O pessoal pode tomar, sem problema nenhum.”

No início da conversa, registrada por vídeo em um canal bolsonarista no YouTube, o presidente questionou ao grupo quantos tinham a intenção de tomar a vacina. Nas contas dele, três dos cerca de 20 presentes responderam afirmativamente.

“Não estou fazendo campanha nem contra nem a favor. A vacina emergencial não tem segurança ainda. Ninguém pode obrigar ninguém a tomar algo que você não tem certeza das consequências. Agora, em janeiro vai estar à disposição”, destacou.

Últimas notícias