Pastora é acusada de cobrar por vaga em culto: “São para a obra de Deus”

Pelas redes, a pastora Renalida Carvalho divulgou uma nota rebatendo as acusações afirmando que "jamais se utilizou da fé e da crença"

atualizado 16/09/2021 15:29

Reprodução/Instagram

A pastora Renalida Carvalho está sendo acusada de pedir dinheiro em troca de orações e por cobrar vagas em cultos. A religiosa é da IPTM (Igreja Pentecostal Tempo de Milagre) da Paraíba.

Pelas redes sociais, ela divulgou uma nota rebatendo as acusações afirmando que “jamais se utilizou da fé e da crença religiosa” e que as doações recebidas são para “a obra de Deus”.

Leia mais em no BHAZ, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias