Pai será assistente de acusação em processo sobre morte de Henry Borel

Leniel Borel será representado no caso pelo advogado, o criminalista Leonardo Barreto

atualizado 17/06/2021 9:39

Henry Borel Medeiros com o pai, Leniel Borel de Almeida JúniorReprodução redes sociais

São Paulo – Leniel Borel, pai de Henry Borel, morto em 8 de março deste ano, conseguiu autorização da Justiça para ter um representante junto ao Ministério Público na ação contra Dr. Jairinho e Monique Medeiros, padrasto e mãe do menino, acusados pelo crime. A autorização foi dada no último dia 10.

Na ação, que tramita no 2º Tribunal do Júri, Borel terá como representante o advogado dele, o criminalista Leonardo Barreto. Ambos já discutem estratégias para contestar os apontamentos feitos pela defesa dos acusados.

“O pedido para se ter uma assistência de acusação, junto ao Ministério Público, é feito pelo familiar. Mas a função é exercida pelo advogado representante”, explicou o advogado ao G1.

Umas das estratégias é contratar uma perícia particular, a fim de rebater possíveis contradições nas perícias feitas pelo estado. Contudo, o advogado informou que as linhas de acusação serão definidas de acordo com a defesa preliminar apresentada pela defesa dos acusados.

O pai do menino também solicitou o aditamento de uma indenização de R$1,5 milhão em favor da vítima — representada por Leniel Borel. A iniciativa visa impedir que os familiares dos acusados vendam o patrimônio e aleguem falta de recursos.

“O aditamento foi uma iniciativa do MP, que só adiantou uma ação que poderíamos mover na esfera cível”, disse Barreto.

Leniel Borel afirmou que luta para que os acusados não saiam impunes e sejam responsabilizados pela morte do filho.

“A decisão de fazer parte da acusação partiu de mim. Hoje, sou o único para pedir justiça pelo meu filhinho. Recebi essa notícia como uma oportunidade para que a justiça seja feita”, disse Leniel.

O pai do menino será testemunha do caso. “Sei que nada vai trazer meu filho de volta, mas desejo auxiliar em todo o processo para que a justiça seja feita. Ninguém ficará impune. Sinto muita saudade do meu príncipe. Henry é tudo pra mim”, diz.

Últimas notícias