Operação do MP prende dois policiais civis acusados de extorsão no RJ

Agentes alvo de operação nesta quinta são suspeitos de exigir dinheiro de suspeitos a fim de livrá-los de inquéritos

atualizado 07/07/2022 10:54

Gaeco Ministério PúblicoHugo Barreto/Metrópoles

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), deflagrou, nesta quinta-feira (7/7), a Operação Inimigo Íntimo e prendeu dois policiais civis acusados de extorsão.

Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), Ruben José de Souza Neto e Carlos Alison Ramos da Silva, então lotados na 64ª DP (São João de Meriti), são acusados de exigir dinheiro de suspeitos a fim de livrá-los de inquéritos.

A ação tem o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ). Um outro policial é alvo de mandado de prisão. Os três são acusados dos crimes de associação criminosa armada e concussão (quando o servidor utiliza o cargo de alguma forma para exigir, para si ou para outro, algum tipo de vantagem indevida). Os mandados foram expedidos pela 1ªVara Criminal de São João de Meriti.

As investigações que levaram à identificação do grupo criminoso tiveram início após delação premiada feita por denunciado em investigação anterior.

Com informações do O São Gonçalo, parceiro do Metrópoles

 

Mais lidas
Últimas notícias