Operação da Polícia Militar em comunidade do Rio termina com 10 mortos

Seis homens foram presos. Polícia Militar apreendeu fuzis, submetralhadora, pistolas, drogas e rádios

atualizado 03/02/2021 16:36

Rio de Janeiro – A megaoperação da Polícia Militar do Rio de Janeiro em comunidades das zonas norte e oeste, nesta quarta-feira (3/2), terminou com 10 mortos e seis presos. Na ação, a PM apreendeu cinco fuzis, uma submetralhadora e quatro pistolas, além de drogas e rádios transmissores.

A ação aconteceu nas comunidades do Dezoito, da Caixa D’Água, do Urubu e do Flechal, todas na zona norte do Rio, e também nos morros da Barão, Bateau Mouche e Chacrinha – estes, localizados na zona oeste da cidade.

Segundo a PM, a operação tinha como objetivo “estabilizar a região que vem sendo objeto de disputa entre grupos de criminosos rivais pelo domínio territorial, com o objetivo de ampliar o tráfico de entorpecentes e controle de serviços fornecidos à população local, como a venda de gás, o fornecimento de internet e TV a cabo, dentre outros”.

De acordo com Polícia Militar, os agentes foram atacados por criminosos armados, em diversos pontos da comunidade. A corporação ainda não informou a identidade dos mortos nem se eles tinham passagens pela polícia.

Das vítimas, sabe-se que seis deles eram da comunidade do Saçu, morro que dá acesso pela mata ao Morro do Dezoito e ao Morro da Caixa D’Água. Dois eram da comunidade Flechal e um da Caixa D’Água.

Participam da operação 1º e 2º Comandos de Policiamento de Área (CPAs) – 3º BPM (Méier), 9º BPM (Rocha Miranda) e 18º BPM (Jacarepaguá) – e unidades do Comando de Operações Especiais (COE) – Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Últimas notícias