Operação com tiroteio no Complexo do Alemão suspende vacinação no Rio

Ação da Polícia Militar na Fazendinha, uma das comunidades do local, tem apoio aéreo. No fim da manhã, um PM foi gravemente ferido

atualizado 22/04/2021 13:19

Rio de Janeiro – Moradores do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, estão desde às 6h pedindo socorro pelas redes sociais e impedidos de sair de casa em função de intensos tiroteios registrados no conjunto de favelas durante uma operação policial. Explosões também são ouvidas.

No fim da manhã, um policial do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi gravemente ferido e seguiu para o Hospital Estadual Getúlio Varga, onde passa por cirurgia.

De acordo com uma postagem do ativista Raull Santiago no Twitter, há reclamações de vários moradores que não conseguem sair de casa para tomar a vacina contra a Covid-19, serviço que foi interrompido por causa do confronto. Ele denuncia que há casas sendo invadidas e portões sendo destruídos a chutes por policiais.

A entrega de cestas básicas foi suspensa na região. A Prefeitura do Rio e a Secretaria Municipal de Saúde ainda não responderam sobre os outros serviços afetados pelo confronto.

A vacinação também foi suspensa no Complexo da maré, na zona norte, até às 11h, quando o território voltou à situação de aparente normalidade. Em nota, a SMS informou que “devido à instabilidade na região da Maré, as unidades de saúde acionaram o protocolo de acesso mais seguro e, para segurança de usuários e profissionais, não abriram na manhã desta quinta-feira (22/4)”. Apenas uma unidade permanece fechada – as outras abriram às 11h.

Rene Silva, fundador do jornal comunitário “Voz das Comunidades“, também postou em seu perfil foto de portas que teriam sido arrombadas por policiais, enviadas por moradores. Segundo os relatos, os imóveis teriam sido revirados.

Há denúncias ainda de PMs posicionados em lajes de alguns imóveis. O jovem pede que denúncias de abusos sejam enviadas para o “Zap da cidadania”, da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania (CDDHC) da Alerj, pelo telefone (21) 99670-1400.

A Polícia Militar confirmou que atua no Alemão. Segundo a corporação, equipes do Comando de Operações Especiais (COE) estão na localidade conhecida como Nova Brasília.

Não há informações de feridos, prisões e apreensões. Postagens no Twitter falam de rasantes feitos por um helicóptero. “Complexo do Alemão desde cedo é tiro, granada, rasante de helicóptero e em plena pandemia (…)”, diz uma delas.

Desde o início da manhã, o aplicativo “Onde Tem Tiroteio – RJ” já emitiu quatro alertas sobre o tiroteio no Alemão.

Últimas notícias