“O mais brincalhão”, diz amigo de piloto morto em queda de avião

Allan Duarte pilotava o monomotor que caiu em Belo Horizonte, na manhã de terça-feira (22/10/2019)

ReproduçãoReprodução

atualizado 23/10/2019 18:41

O próximo encontro de amigos da aviação de Minas Gerais será repleto de homenagens a Allan Duarte, 29 anos, piloto que morreu após a queda do avião em um bairro de Belo Horizonte, na manhã dessa terça-feira (22/10/2019).

De acordo com informações do R7, o jovem fazia parte de um grupo formado por cerca de 15 pilotos. Anualmente, eles se reúnem para celebrar as conquistas e amizade, e profissionais de diversas regiões conseguem retornar a Belo Horizonte.

O piloto passou um dia internado e morreu na tarde da última terça-feira (22/10/2019). Ele teve 98% do corpo queimado. No dia do acidente, estava de férias, mas fazia um trabalho extra em BH.

“Vai ser difícil pensar no nosso encontro anual sem ele”, lamentou o piloto Eduardo Barbatti. O homem conta que estava no ar quando viu a aeronave cair. Barbatti então acionou Allan por mensagens para pedir informações sobre o modelo do avião, e posteriormente descobriu que quem pilotava era o amigo. “Foi devastador.”

“Ele era o mais brincalhão de todos, mas não deixava de ser profissional na hora certa. Ele sempre foi alto astral, divertido e gostava de trazer todo mundo para perto”, lembrou Eduardo.

Allan Duarte será homenageado na próxima confraternização. Segundo a família, ele era piloto há 10 anos e tinha experiência em aviões de pequeno porte e helicópteros. O profissional era casado e não tinha filhos.

Últimas notícias