Nuvem de poeira: Sabesp pede que não haja desperdício de água na limpeza

Após tempestade de areia em Franca, neste domingo (26/9), Sabesp emitiu nota lembrando que cidade passa por rodízio no abastecimento de água

atualizado 27/09/2021 14:20

Nuvem de areia atingiu cidades do interior de São Paulo e Minas GeraisReprodução

São Paulo – Após Franca e outras cidades do interior de São Paulo registrarem uma nuvem de areia, a Sabesp, empresa responsável pelo fornecimento de água, fez um apelo para população. Em um comunicado emitido nesta segunda-feira (27/9), a companhia pediu para que os moradores não desperdicem água na limpeza da sujeira ocasionadas pela tempestade de areia.

A Sabesp inda lembrou que a região passa por um rodízio no abastecimento de água neste momento. “A Sabesp pede mais uma vez aos moradores de Franca que não desperdicem água na limpeza de casas, quintais, calçadas e outras finalidades do tipo. Sabemos que o evento atípico de hoje (26/9) trouxe uma grande quantidade de poeira e fuligem para dentro das casas”, afirmou nota da empresa.

0

Além de ser uma das causas da nuvem de areia, o período sem chuva também é um dos fatores que influenciam a falta de água na região. “O município passa por um período de severa estiagem, com rodízio no abastecimento de água. É preciso que todos usem a água de forma consciente, sem desperdícios”, continuou o comunicado.

Nuvem de areia no interior de São Paulo

Neste domingo (26/9), uma moradora de Franca, em São Paulo, registrou uma enorme nuvem de poeira no céu do município. O vídeo foi compartilhado na internet e impressionou os usuários das redes sociais.

As imagens foram feitas pela nutricionista Thaísa Vilas Boas por volta das 17h, de acordo com o G1. “Eu nunca tinha visto isso. Não estava esperando. Foi aquela olhadinha na janela e eu vi a nuvem de poeira. Rapidinho ela se espalhou. Está a cidade inteira coberta de Franca, muito vento”, declarou ao portal.

Veja:

Céu vermelho de poeira

Em resposta a um post do vídeo no Twitter, moradores de Ribeirão Preto e Jales também mostraram registros do céu avermelhado de poeira. A nuvem também passou por Araçatuba, Barretos e Presidente Prudente, além de chegar a municípios de Minas Gerais que são próximos ao estado paulista.

Um usuário compartilhou um vídeo e reclamou: “Tempestade de areia agora em Franca (SP). Bicho está pegando aqui. Sem chuva, rodízio de água, até 2 dias sem água na torneira”.

De acordo com o MetSul, parceiro do Metrópoles, o tempo seco e a falta de chuvas por um longo período favoreceram a formação. Isso porque o solo estava muito seco e com grande quantidade de poeira. Logo as nuvens carregadas e o vento forte formaram a nuvem de poeira.

Últimas notícias