Mulher tem rosto machucado e denuncia agressão em festa no Entorno

Emily Katharyne conta que sofreu um corte profundo na testa; segundo ela, as agressões aconteceram durante briga com a esposa do suspeito

atualizado 26/08/2021 19:48

goias jovem agredida festa valparaisoArquivo pessoal

Goiânia – Uma jovem de 23 anos denuncia que foi agredida por um homem em uma festa em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Emilly Katharyne afirma que levou chutes no rosto e sofreu um corte profundo na testa. A Polícia Civil investiga o caso, que teria ocorrido na madrugada da última terça-feira (24/8).

Segundo a vítima, ela foi a uma festa de aniversário, acompanhada da irmã e de uma amiga, e a confusão teria começado após insinuações da esposa do suspeito.

“Minha irmã comentou comigo que escutou ela falando para outra pessoa que precisava ir embora porque se não ia quebrar minha cara. Na hora, eu não entendi porque eu não conheço ela e não tinha motivos para ela fazer isso”, disse Emilly.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

De acordo com a vítima, durante uma discussão com a mulher, ela teria caído de costas no chão, momento em que o marido dela, identificado como Thiago Silva, teria dado dois chutes em sua cabeça.

“Eu desmaiei e não lembro de mais nada. Quando eu acordei, já estava no hospital. Até agora não sei porque ele fez isso. Não fiz absolutamente nada”, disse a jovem.

Ainda segundo Emilly, amigos a levaram a um hospital no Distrito Federal. Ela levou oito pontos na testa. Ao sair da unidade de saúde, a vítima registrou ocorrência na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

“Pessoa de bem”

Por meio de nota, a defesa de Thiago Silva afirmou que vai colaborar com a apuração do caso. Segundo o advogado que representa o suspeito, Ivan Bomfim, o cliente “é uma pessoa do bem e, assim que tiver mais conhecimento do caso, irá se manifestar”.

A investigação está sob a responsabilidade do 2º Distrito Policial de Valparaíso de Goiás. Segundo explicação do delegado Pedro Henrique Gonçalves Teixeira, o caso foi inicialmente tipificado como lesão corporal dolosa, já que, conforme apuração até o momento, vítima e suspeito não tem relação íntima de afeto, nem familiar.

 

 

Mais lidas
Últimas notícias