*
 

Ellen Federizzi, esposa do policial militar Rodrigo Federizzi, que estava desaparecido desde o fim de julho, confessou à polícia que matou o marido. O crime aconteceu em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com o depoimento de Ellen, a morte foi motivada por uma discussão entre o casal. Ela disparou um tiro contra o marido, enquanto ele dormia, e cortou as pernas da vítima para facilitar o transporte do corpo. As informações são do R7. O advogado dela confirmou a confissão e disse que ela está bastante arrependida.

O corpo de Rodrigo ficou desaparecido por 16 dias e foi encontrado no dia 14/8, em uma cova rasa, na área rural de Araucária. Ele estava enrolado em um saco plástico, havia perfuração de bala na cabeça e as duas pernas foram decepadas. Os membros inferiores foram encontrados em um local próximo ao corpo.

Ellen havia sido detida na noite de quarta-feira (10), após a Polícia Civil ter ido até a casa dele para realizar uma perícia e tentar buscar mais pistas sobre o PM, que ainda era considerado desaparecido. No entanto, durante as análises, os policiais encontraram vários vestígios de sangue pela casa e também no carro dele.

O depoimento do filho do casal também foi crucial para dar seguimento às investigações. De acordo com o menino, que tem nove anos, no dia do crime ele ouviu um estampido e que, logo em seguida, a mãe o teria mandado ir brincar no parquinho do condomínio onde moravam.