Mulher branca registra queixa contra doméstica por injúria racial

A empregada teria chamado a patroa de "encardida do sul" e "cachorra do sul". As duas envolvidas na história são brancas

atualizado 06/06/2019 13:04

Uma mulher loira e branca registrou um boletim de ocorrência contra a empregada doméstica por injúria racial, em São Paulo. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, Ana Luiza Ferraz, 32 anos, teria sido chamada de “encardida do sul” e “cachorra do sul” em um áudio enviado, por engano, pela funcionária ao marido da patroa.

A empregada doméstica, segundo a ocorrência, também é uma mulher branca de 55 anos e mora em Taboão da Serra (SP). Logo depois da demissão, a funcionária passou a enviar mais áudios com outras ofensas. A patroa é natural do Paraná e, por isso, há a referência ao “sul” nas mensagens da mulher.

Ouvido pela reportagem da Folha, o delegado que investiga o caso, Rubens Barazal, disse que não se tem notícia de um boletim de ocorrência como esse, mas não descarta que isso possa acontecer, pois trata-se de um “comportamento discriminatório“.

Ana Luiza já foi ouvida pela polícia. Segundo o depoimento, a mulher afirma que nunca teve problemas com a empregada e quase não tinha contato. A funcionária estaria chateada com a patroa porque ela lhe negou um empréstimo. A acusada ainda deverá comparecer à delegacia.

Últimas notícias