Mudança no Código de Trânsito permite “furar” sinal vermelho

Medida oferece opção da conversão à direita a motoristas quando o semáforo estiver vermelho, mas apenas se houver sinalização indicativa

atualizado 14/04/2021 16:12

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, afirmou que as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) pretendem deixar a legislação menos burocrática e mais rigorosa. As medidas foram sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro no ano passado e entraram em vigor na segunda-feira (12/4).

A conversão livre à direita mesmo quando o sinal está vermelho é uma das novas normas.

Entretanto, na prática, a mudança pode não surtir o efeito desejado. O motorista pode “ignorar” o semáforo fechado quando for virar à direita em alguns cruzamentos. Alguns países, como Canadá, e alguns estados dos Estados Unidos usam a mediada como forma de desafogar o trânsito.

Mas a medida só é valida para cruzamentos que tiverem uma placa indicando a manobra. Na realidade brasileira, ainda não existe oficialmente a sinalização.

O Detran-SP informou que “é possível que o órgão de trânsito instale placas de indicação do tipo educativas, com a informação ‘conversão à direita liberada no semáforo vermelho”.

Ou seja, nem todas as vias permitem a conversão livre, então é importante que o motorista fique atento a sinalização para verificar se o movimento é autorizado.

Caso haja pedestres cruzando a rua, a preferência sempre será deles, por isso, a ação pode ser perigosa em vias movimentadas.

“Muitas vezes, as faixas de pedestres estão localizadas antes das interseções. Será que as pessoas serão vistas a tempo pelo motorista que deseja realizar a conversão? Pontos como esses precisam ser levados em consideração ao escolher qual cruzamento terá a indicação”, afirma Giovana Claude, mestre em transportes pela Universidade de Brasília.

Claude e o Dentra-SP concordam que a medida pode ajudar o trânsito em locais que a contenção seja desnecessária.

A mestra observa que a regra deve ser devidamente respeitada. Já o órgão acredita que as pessoas possam levar um tempo até se acostumarem com a nova legislação, e que consequentemente, o perigo de atropelamentos diminua.

Ressalta-se, que caso o motorista execute a conversão no sinal vermelho onde não há sinalização, estará cometendo uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47, além do risco de colidir com o veículo ou atropelar alguém.

Últimas notícias