Motorista libertada de sequestro após áudio diz que temeu ser morta

Mulher de 46 anos compartilhava a localização em tempo real com o namorado, que ouviu ação e acionou a polícia

atualizado 05/08/2022 20:18

Motorista diz que teve medo de ser estuprada e mortaReprodução / TV Record

Libertada de um sequestro em São Paulo após enviar um áudio para o namorado, a motorista de aplicativo vítima dos bandidos disse que teve medo de ser estuprada e morta. Ela foi resgatada pela polícia cerca de uma hora depois de ser abordada pelos homens. Na ação, um suspeito foi morto após troca de tiros com a PM.

O caso aconteceu por volta de 1h da manhã dessa quinta-feira (4/8), em Alto de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A profissional estava voltando para a casa depois do trabalho e foi abordada por três homens ao parar em um semáforo.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

“Meu medo era ser estuprada e que depois me matassem. Só passava o pior pela cabeça. Eles falaram que iam me matar e batiam o cano da arma na minha cabeça”, afirmou a mulher de 46 anos, que preferiu não se identificar, em entrevista ao Cidade Alerta.

A mulher compartilhava ainda a localização em tempo real com o namorado, que também é motorista de aplicativo. Assim, a Polícia Militar conseguiu, na manhã desta quinta-feira (4/8), chegar ao cativeiro numa comunidade do Jaguaré, também na zona oeste.

“Depois de Deus, foi a localização que me salvou. Se o meu namorado não tivesse me monitorando e não fosse de imediato na base da polícia, não sei o que teria acontecido”, conta.

O namorado ouviu a mensagem, onde a mulher era ameaçada pelos bandidos.

“Essa aí já berrou (algo como “perdeu”, na gíria). Berrou, berrou, ‘fio’. Vamos pro cativeiro que berrou, ‘fio’. Abaixa a cabeça, abaixa a cabeça. Se você fazer (sic) alguma coisa, você vai ver”, ameaçou um dos homens.

Arma apontada para a cabeça

Os sequestradores gritaram e apontaram uma arma para a cabeça da mulher. “Berrou, vamos se jogar pra outra quebrada, que berrou. Cê (sic) tá indo pra onde, sua vagabunda? Cê (sic) tá com o revólver, parceiro? Fica quieta!”, disse o criminoso.

O áudio também gravou a vítima dizendo aos sequestradores que é motorista de aplicativo. “Eu sou motorista de aplicativo, moço”, afirmou a mulher.

“Cê (sic) é motorista de aplicativo? Com um carrão desse aqui?”, desconfiou o homem. “Eu juro por Deus, pode olhar no celular”, respondeu a vítima. “Nós vai (sic) ver. Se você for, nós te libera. Se você for, nós te libera! Cala a boca!”, ordenou o criminoso.

Outros sequestradores

A polícia chegou ao carro que escoltava os criminosos durante o sequestro e prendeu uma mulher. O grupo roubou dois celulares e objetos pessoais da vítima.

A delegacia da 91º Distrito Policial da Vila Leopoldina e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cuidam do caso. A polícia investiga se outros criminosos participaram do sequestro.

Mais lidas
Últimas notícias