Moraes presta queixa por injúria contra frequentadores de clube em SP

Escolta do ministro foi avisada de ofensas que eram feitas por grupo que bebia no Clube Pinheiros. Detido nega insultos e ameaças

atualizado 05/09/2021 17:32

Daniel Ferreira/Metrópoles

São Paulo – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes registrou queixa por injúria contra um grupo de frequentadores do Clube Pinheiros, em São Paulo, que o xingavam na madrugada de sexta-feira (3/9), enquanto bebiam no local. Os insultos foram presenciados pelos vigilantes particulares Jair Conceição dos Santos Pinto e Jean Cerqueira, que trabalham no clube e acionaram integrante da escolta pessoal da vítima, o policial militar Alexandre José de Araújo, que registrou ocorrência em nome de Moraes.

O ministro é sócio e frequentador do Clube e mora nas imediações do local. De acordo com a ocorrência, registrada no 14° Distrito Policial, o PM constatou, após receber o alerta, que quatro indivíduos estavam em uma mesa dizendo ofensas contra Moraes e defendendo o fechamento do STF.

O segurança de Alexandre de Moraes solicitou apoio de um funcionário do Clube, que pediu ao grupo que interrompessem o assunto, sendo atendido por poucos minutos. Dois deles deixaram o clube. No entanto, a dupla que permaneceu no local retomou as ofensas, momento em que o profissional da escolta solicitou apoio da Polícia Militar de São Paulo, que conduziu o sócio Alexandre da Nova Forjas para a delegacia após constatarem as injúrias.

Na delegacia, Forjas declarou que estava no Clube Pinheiros assistindo a um jogo de futebol e que havia várias mesas insultando o ministro, mas negou que tenha feito ofensas e ameaças.

Mais lidas
Últimas notícias