Paraisópolis: novo vídeo mostra PM batendo em moradores e rindo

Em imagens enviadas por moradores, é possível ver o PM sorrindo após as agressões, cometidas 43 dias antes da tragédia de domingo

Yago Sales/Esp. para o Metrópoles

atualizado 03/12/2019 22:30

Novos vídeos enviados por moradores de Paraisópolis à Record TV mostram um policial militar agredindo jovens com uma barra enquanto andam por um beco da comunidade. O agente atinge as pessoas nas mãos, nas pernas e na barriga.

Nas imagens, o PM aparece sorrindo após as agressões. Em outro vídeo, é possível ouvir disparos na região e alguém grita que “vai morrer todo mundo”.

Os vídeos foram encaminhados para a Polícia Militar. Em nota oficial, a PM afirma que as cenas foram gravadas no dia 19 de outubro, também em Paraisópolis, durante uma operação para impedir a realização do baile funk. O soldado, que não teve o nome divulgado pela corporação, pertence ao batalhão (16º) daquela região e foi afastado depois da análise das imagens e de uma apuração inicial.

No último domingo (01/12/2019), operação semelhante resultou na tragédia que deixou 9 mortos em Paraisópolis. A Ouvidoria das polícias Civil e Militar pediu e obteve o afastamento de seis agentes envolvidos na operação.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou, em coletiva de imprensa, que as políticas de repressão a bailes funk não vão mudar no estado. Doria ainda sustentou, mesmo antes do avançar das investigações, que a letalidade não foi provocada pela PM, e sim por bandidos que invadiram a área onde estava acontecendo o baile funk. “É preciso cuidado para não inverter o processo”, alegou.

Últimas notícias