Ministério da Saúde detecta “vírus”, mas diz que não há indícios de invasão

Funcionários da pasta chegaram a suspeitar de hackers porque enfrentaram dificuldades para acessar o sistema do órgão

atualizado 05/11/2020 18:58

Porta de sala do ministério saúdeHugo Barreto/Metropoles

O Ministério da Saúde informou, nesta quinta-feira (5/11), que detectou a existência de vírus em algumas estações de trabalho. Funcionários chegaram a suspeitar de hackers, mas a pasta afirmou que “não há indícios de tentativa de invasão”.

“Por motivos de segurança, o Departamento de Informática do SUS (DataSUS) bloqueou o acesso à internet, bem como às redes e aos sistemas de telefone, evitando, assim, a propagação do vírus entre os computadores da pasta”, diz trecho do comunicado.

Segundo o ministério, não há indícios de que o vírus seja uma tentativa de invasão, e não houve danos à integridade dos dados.

“A ocorrência foi limitada a algumas estações de trabalho e, portanto, não comprometeu os servidores da infraestrutura. No momento, os sistemas do MS estão em funcionamento, porém, alguns deles enfrentam lentidão em função das medidas de segurança adotadas”, informou o órgão.

De acordo com a pasta, o DataSUS investiga a origem do problema e trabalha para restabelecer de forma integral o acesso seguro dos colaboradores às suas estações de trabalho.

Acesso negado

Pela manhã, ao chegarem, os servidores não tinham acesso aos programas instalados nos computadores. Não era possível acessar nem um pen drive, assim como eles não conseguiam pegar arquivos para trabalhar de casa. “É como se tivessem criptografado todos os nossos arquivos”, afirmou um funcionário, que pediu para não ser identificado.

Por segurança, aqueles que conseguiram trabalhar nos computadores ou se conectaram ao Wifi na rede do Ministério da Saúde foram orientados a desligar os equipamentos.

Últimas notícias