Miley Cyrus denuncia homofobia em assassinato de fã em São Paulo

Gabriel Carvalho Garcia foi morto a tiros em Embu das Artes, na Grande São Paulo, na última terça-feira (22/6)

atualizado 26/06/2021 19:19

Instagram/Reprodução

A estrela internacional Miley Cyrus se manifestou sobre o assassinato de um fã, morto a tiros em Embu das Artes, na Grande São Paulo, na última terça-feira (22/6).

Em uma série de tuítes publicados neste sábado (26/6), a cantora ressaltou acreditar que o ato violento foi motivado por discriminação.

“Eu estou devastada em saber que um fã perdeu sua vida de maneira brutal por causa do ódio, do preconceito e da injustiça. Chamar isso de homofobia é dizer que o assassino tem medo de pessoas queer. O coração desse humano é cheio de ódio e raiva”, começou Miley.

Na sequência, Miley ressaltou que casos como esse a motivam a continuar militando contra a homofobia.

“Vocês sabem quem estava com medo nessa situação? Gabriel. Essa é o exato motivo da minha missão de lutar contra esse tipo de crueldade com amor, aceitação. A liberdade está no topo das minhas prioridades e é a razão da minha existência nesse planeta. Eu não posso imaginar se isso tivesse acontecido com um dos meus melhores amigos, e saber que isso aconteceu com alguém que me amava, e que eu amo também, quebra meu coração”, lamentou.

De acordo com o G1, Gabriel foi executado por um homem que invadiu o salão de cabelereiro, onde o rapaz estava esperando para cortar o cabelo. A mãe, o irmão e o namorado de Gabriel suspeitam que o crime pode ter sido motivado por homofobia.

0

Mais lidas
Últimas notícias