Membro da quadrilha de Ecko é preso com 18 fardas falsas do Bope no RJ

Miliciano estava em um carro com placa clonada e, no momento da prisão, tentou fugir para dentro de comunidade na zona oeste do Rio

atualizado 05/03/2021 9:34

Fardas do Bope encontradas com integrante do banco do EckoDivulgação Polícia Civil

Rio de Janeiro – Um suspeito de integrar a quadrilha do miliciano Wellington da Silva Braga, o Ecko, um dos bandidos mais procurados do estado do Rio de Janeiro, foi preso na tarde de quinta-feira (4/3), em Urucânia, na zona oeste da cidade.

Douglas Dias de Souza estava, de acordo com agentes da 35ª DP Campo Grande, com 18 fardas semelhantes às do Batalhão de Operações Especiais (Bope), além de um distintivo da Polícia Civil do Espírito Santo e um caderno de anotações.

Douglas foi localizado pelos agentes na Estrada de Urucânia. Ele estava num Gol cinza, com placa clonada, e tentou fugir para a Favela de Antares, que fica perto do local. O suspeito acabou sendo alcançado e, ao ser preso, disse à equipe da 35ª DP que era responsável por gerenciar uso dos radiotransmissores e de uniformes dos integrantes da quadrilha.

Além dos uniformes, do distintivo e das anotações, ele estava com uma pistola, três pares de coturno, uma mochila e cinco placas de coletes à prova de balas.

Segundo investigações, o preso é o responsável pela logística de comunicação do bando. Ele foi encaminhado ao sistema penitenciário onde ficará à disposição da justiça.

Últimas notícias