Mãe que torturava o filho com frigideira quente é presa no Rio

Menino de 11 anos, morador do Vidigal, fugiu de casa. Mulher foi presa em flagrante por agentes do Segurança Presente

atualizado 08/08/2022 14:13

Criança queimada com frigideira foge de casa e pede ajuda a policiais- RJ 2Reprodução/ Segurança Presente

Rio de Janeiro – A mãe de um menino de 11 anos foi presa nesse domingo (7/8) na Praça Cazuza, no Leblon, zona sul do Rio, acusada de tortura. A criança conseguiu fugir de casa, na comunidade do Vidigal, zona sul do Rio, para denunciar a própria mãe.

Após a fuga, o menino encontrou agentes do Segurança Presente e disse que foi agredido com soco, uma colher de metal e uma frigideira quentes.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

O menor, que disse ser trigêmeo, afirmou que vivia com uma irmã de cinco anos. As outras crianças também sofriam agressões, segundo o menino. A criança estava com lesões nas mãos, pescoço, rosto e cabeça. Ela foi levada para o Centro de Emergência Regional (CER) do Leblon.

A mulher foi presa em flagrante quando procurou os agentes dizendo estar atrás do filho desaparecido. Ela foi levada para a 14ª DP (Leblon), e o menor encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito.

Assim que os agentes receberam o laudo que constatou as lesões, foi determinada a prisão em flagrante da acusada pela prática do crime de tortura, uma vez que o documento trazia informações de que as “lesões foram produzidas através de meio cruel e que a multiplicidade das lesões denotam a vontade deliberada do autor em impor intenso sofrimento físico à vítima”. A suspeita segue presa e à disposição da justiça.

Mais lidas
Últimas notícias