Mãe de criança morta em caixa d’água: “Não desejo essa dor a ninguém”

João Lucas de Sá Felix, de 3 anos, morreu afogado, ao cair numa cisterna, no quintal de casa em Niterói

atualizado 27/07/2021 16:20

João Lucas de Sá FelixArquivo Pessoal

“Meu filho estava dormindo. Eu estava trabalhando e quando cheguei, por volta das 22h30, dei falta dele. As outras crianças estavam brincando no portão e ele era para estar dormindo. Eu procurei tudo, até que quando cheguei no meu quarto meu coração gritou para olhar na cisterna. Eu liguei a lanterna do celular e olhei. E vi meu filho lá. Era para ele tá dormindo, gente. Eu deixei ele dormindo para trabalhar do lado de casa. Eu não desejo essa dor para ninguém. Meu filhinho só queria a festa do Capitão América e não vai poder ter”.

Em meio a lágrimas e sendo amparada por amigos e familiares, essas foram as palavras de Carla Bento de Sá, de 31 anos, mãe do pequeno João Lucas de Sá Felix, de 3 anos, que morreu afogado, ao cair numa cisterna, no quintal de sua casa, no Caramujo, Zona Norte de Niterói.

Leia mais em O São Gonçalo, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias