Mãe de Ágatha Félix desabafa sobre morte da filha: “Vi ela sangrando”

Em entrevista no programa Encontro, os pais da menina de 8 anos clamaram por justiça

ReproduçãoReprodução

atualizado 24/09/2019 14:00

Vanessa Sales, mãe de Ágatha Vitória Sales Félix, contou pela primeira vez o que aconteceu no dia em que a filha morreu após ser baleada dentro de uma Kombi, no Complexo do Alemão (RJ). As duas estavam juntas no veículo no momento do tiroteio. Durante o programa Encontro com Fátima Bernardes, ela desabafou sobre os últimos momentos de vida da criança de apenas 8 anos.

De acordo com Vanessa, ela levava a filha no colo dentro de veículo. Porém, momentos antes do tiroteio, os passageiros desceram da Kombi e a garota sentou no banco ao lado. Neste momento, ela foi atingida. “Ela estava no meu colo. As pessoas desceram da Kombi e só ficou um rapaz. Eu coloquei ela do meu lado. E ouvi um barulho. Foi quando ela chamou o meu nome e gritou ‘mãe, mãe’. A gente ficou muito assustada. E aí eu tentei puxar ela para perto, mas não consegui. Ali ela não se movia. E eu vi que ela levou um tiro. Vi um buraco e ela sangrando. Minha filha não estava mais falando”, desabafou.

Vanessa também relatou momentos de tensão que a família já havia enfrentado no Complexo do Alemão. Em uma ocasião de tiroteio, elas se esconderam no box do banheiro. “Um dia, eu peguei um edredom e um travesseiro e ficamos lá. Ouvíamos o helicóptero sobrevoando e barulhos de tiro. Agora isso demora [o tiroteio]. E agora tem muitas balas [disparadas]”, afirmou.

Segundo o pai de Ágatha, Adegilson Lima, não houve confronto entre policiais e traficantes naquele dia. “Não tinha nada. Estava tudo bem”, disse. No final do programa, muito emocionado, ele fez um apelo a Wilson Witzel. “Governador, muda essa política de atirar. Por favor. Muda essa política. O que aconteceu com minha filha pode acontecer com outras famílias também”, frisou.

Últimas notícias