Lula: “Um Jornal Nacional épico, quem assistiu não estava acreditando”

Ex-presidente defendeu a liberdade de imprensa no primeiro discurso após decisão do ministro Edson Fachin

atualizado 10/03/2021 12:59

Enviado emLula Fui vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anosFabio Vieira/Metrópoles

São Paulo – Na primeira aparição após a anulação das condenações, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aproveitou o discurso para defender o papel da imprensa, em contraponto às críticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Crítico da TV Globo, ele destacou a edição do Jornal Nacional exibido na terça-feira (9/3), que trouxe o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o processo de suspeição do ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro.

“Quem assistiu à TV não estava acreditando no que estava vendo. Pela primeira vez, a verdade apareceu e não foi pela boca de um petista, mas pela voz do ministro Gilmar Mendes”.

O ministro do STF  classificou a atuação do ex-juiz no caso Lula como o “maior escândalo judicial da nossa historia”.

Ele acrescentou que acredita que os jornalistas que acompanhavam a fala vão tentar melhorar o papel da imprensa na construção da democracia brasileira. “Liberdade de imprensa é uma das razões maiores para manutenção da democracia.”

0

Últimas notícias