Justiça decreta prisão preventiva da mãe de Gael a pedido do MP

A polícia indica que a mãe, que teria passado por um surto psicótico, é suspeita de ter cometido as agressões que levaram à morte da criança

atualizado 11/05/2021 23:09

Gael de Freitas NunesReprodução

A mãe de Gael de Freitas Nunes, Andreia Freitas, de 37 anos, teve a prisão preventiva decretada, nesta segunda-feira (11/5), pela Justiça de São Paulo. Ela é investigada pela morte do filho, que ocorreu no apartamento da família no bairro Bela Vista (SP). A prisão foi solicitada, em parecer, pelo Ministério Público.

Procurado pelo Metrópoles, o Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou a conversão da prisão em flagrante em preventiva. Na madrugada desta terça-feira (11/5), a mãe do menino de 3 anos foi presa.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher é suspeita de ter cometido as agressões que levaram à morte do menino na manhã da segunda-feira (10/5). A criança foi levada à Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos.

Já a Secretaria de Segurança Pública do estado afirmou que a “autoridade policial aguarda o resultado dos laudos periciais, que estão em elaboração, e trabalha para esclarecer todas as circunstâncias da morte da criança”.

Encontrado desacordado

Boletim de ocorrência aponta que o menino foi encontrado desacordado na cozinha pela tia-avó; a mãe estava com ele. Além das duas, a criança morava com a irmã de 13 anos.

Gael estava em parada cardiorrespiratória quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao apartamento e levou o menino ao hospital, enquanto tentava reanimá-lo. No local, foi constatada a morte da criança.

A Polícia Militar indica que a mãe teria passado por um surto psicótico. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do estado informou que ela foi encontrada em estado de choque, no banheiro da casa onde mora, e foi socorrida no Hospital Mandaqui.

0

Últimas notícias