Justiça concede liminar que liberta urso Robinho do Zoológico de Goiânia

Após uma batalha judicial que durou um ano, o Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal conseguiu a transferência de Robinho

atualizado 15/08/2020 18:53

Urso-pardo Robinho, que é alvo de disputa judicial em GoiâniaReprodução/Instagram

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) emitiu, nessa sexta-feira (14/8), uma liminar que concede a libertação do urso Robinho do Zoológico de Goiânia para o Santuário Rancho dos Gnomos, na região serrana da cidade de Joanópolis (SP).

A ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal travou uma batalha na Justiça durante um ano para conseguir a libertação de Robinho, que vive há 16 anos em cativeiro.

Em decisão de 2ª instância, o desembargador Sebastião Fleury destacou que “o Urso Robinho nasceu em cativeiro, estando no Zoológico desde o seu nascimento, todavia, isso não desconfigura a sua condição de animal, cujo ambiente natural encontra-se nos países da América do Norte e da Europa, com clima mais ameno”.

Leia toda a matéria no site Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

0

Mais lidas
Últimas notícias