Jovem quer provar inocência após vítima de roubo reconhecê-lo por foto

O produtor cultural Ângelo Gustavo está preso há 317 dias e amigos e parentes do rapaz tentam provar a inocência dele

atualizado 17/07/2021 11:40

Reprodução/Redes Sociais

O produtor cultural Ângelo Gustavo está preso há 317 dias e amigos e parentes do rapaz tentam provar a inocência dele, que é acusado de ter roubado um carro no Catete, na Zona Sul do Rio. O crime aconteceu em 2014 e ele foi preso em 2019, após a vítima do assalto dizer ter reconhecido o rosto dele por uma foto.

Angêlo afirma que não cometeu o crime e para provar sua inocência, reúne o relato de pessoas que estavam junto dele no dia e local do crime, a ausência de anotações criminais e também um laudo médico.

Leia a reportagem completa em O São Gonçalo, site parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias