Já pode ir para casa: médica picada por cobra recebe alta hospitalar

A informação foi confirmada pela própria Dieynne Saugo, em postagem nas redes sociais: "Finalmente alta hospitalar",

atualizado 18/09/2020 22:19

Médica é picada por cobra jararaca enquanto tomava banho de cachoeiraReprodução/ Facebook

A médica Dieynne Saugo, 33 anos, picada por uma cobra da espécie jararaca quando tomava banho em uma cachoeira de Nobres, a 151 km de Cuiabá, comemorou, nesta sexta-feira (18/9), a alta que recebeu do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ela agora pode terminar a recuperação em casa.

A informação foi confirmada pela própria Dieynne, em postagem nas redes sociais: “Finalmente alta hospitalar”, escreveu.

Veja:

 

Ver essa foto no Instagram

 

FINALMENTE ALTA HOSPITALAR!!! ♥️🙏 Em primeiro lugar: Gratidão meu Deus! ✨Gratidão toda minha família, em especial minhas irmãs, minha mãe maravilhosa, meus tios e tias de Maringá e meus tios e tias de Roraima ✨Gratidão meu namorado ✨Gratidão toda equipe que me deu suporte: Samu, PS Cuiabá, Complexo Jardim Cuiabá, e Hospital Albert einstein ✨Gratidão Dr Diogo e Dra Nathalia que acompanharam em Cuiabá ✨Gratidão Dr Sandrigo que me acompanhou todos os dias aqui em SP ✨Gratidão Dr Marcelo que fez minha traqueostomia ✨Gratidão Dr Mario Guarnieri que fez minha fasciotomia ✨Gratidão Dr Marcos Somano que fez a decanulação da traqueo ✨ Gratidão toda equipe de hematologia ✨Gratidão a fonoaudióloga ✨Gratidão a fisioterapeutas ✨Gratidão a nutri ✨Gratidão enfermeiros e técnicos de enfermagem ✨Gratidão todos meus amigos e amigas ✨Gratidão todos meus seguidores Gratidão pelo carinho, pelas orações, pelo apoio, pelas mensagens, pela contribuição com a vakinha. Continuamos arrecadando dinheiro para ajudar nos custos hospitalares, já estamos próximos da meta! O link para contribuição está no meu perfil! A VITÓRIA É NOSSA 🙏

Uma publicação compartilhada por ✨ Dra. Dieynne Saugo 👉 Dra Fit (@dradieynne) em

No último dia 7, Dieynne já havia comemorado o fato de ter deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

E antes disso, a médica tinha pedido orações. Na postagem, Nathalia disse que “deixaram uma pessoa ir lá ficar com ela, claro que com todos os cuidados possíveis, e também ela já parou de tomar o remédio forte que estava tomando para a coagulação, estão usando outros meios para controlar”.

0

Últimas notícias