Irmã se diz “chocada” com assassinato de jovem que caçava jacarés

Corpo de Luan de Araújo Barbosa, 26, foi encontrado com dois tiros na cabeça em rio onde tinha costume de pescar

Acervo pessoalAcervo pessoal

atualizado 18/11/2019 10:21

A irmã mais velha do jovem Luan de Araújo Barbosa, de 26 anos, morto após sair para pescar e caçar jacaré, em Goiânia (GO), relatou ao portal G1 que a família ainda tenta entender o que aconteceu e que todos estão assustados com o crime. 

De acordo com informações da Polícia Técnica-Científica, o jovem foi assassinado com dois tiros na cabeça. Dois cachorros que o acompanharam durante a pesca também foram mortos.

“Estamos todos muito chocados e tristes pela situação. Não temos ideia do que aconteceu. Ele não tinha rixa com ninguém, nenhuma briga. Aí acontece isso. Minha mãe tem depressão e isso está piorando a situação dela”, relatou. 

“Ele gostava de pescar, acampar, ir para chácara, sempre estava próximo da natureza”, acrescentou a irmã do jovem.

As equipes do Corpo de Bombeiros percorreram 7 km a pé e com um bote até localizar a vítima no último sábado (16/11/2019). Ele estava desaparecido havia seis dias. O corpo de Luan foi encontrado sobre o Rio Meia Ponte, próximo à ponte da GO-020, na divisa com o município de Senador Canedo.

A família ainda aguarda a liberação do corpo do jovem, o que ainda não havia ocorrido até a manhã desta segunda-feira (18/11/2019). Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.

Últimas notícias