“Houve equívoco” em compra de passagens, diz assessoria de Flávio Bolsonaro

Para entrar em Fernando de Noronha, o senador e a esposa apresentaram laudo sobre Covid-19

atualizado 31/10/2020 18:27

Reprodução/Redes Sociais

A assessoria do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) afirmou, neste sábado (31/10), que “houve um equívoco” na emissão de passagens compradas pelo parlamentar para Fernando de Noronha, para onde viajou com a mulher, Fernanda Antunes Figueira. O caso foi revelado pelo Metrópoles.

Em nota, o gabinete do parlamentar defendeu que “as passagens foram pagas pelo próprio senador, mas a equipe, por engano, pediu reembolso”. “Ele já fez a solicitação para cancelar o reembolso e para também cancelar os pedidos de diárias”, informou a assessoria.

Também chamado de “01”, o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro embarcou em Recife na manhã de quinta, às 8h45, com destino ao arquipélago, onde desembarcou às 11h.

A previsão de volta é na próxima terça-feira (3/11), após o feriado do Dia de Finados (2/11).

Para entrar na ilha, tanto Flávio quanto a mulher apresentaram laudos médicos comprovando que os dois já tinham adquirido Covid-19 e estavam com anticorpos para a doença. Por determinação das autoridades locais, ninguém pode chegar ao arquipélago sem a apresentação de exame negativo para a doença ou desse laudo.

0
Trechos

Flávio tem reserva no voo que sai da ilha às 11h50, faz conexão na capital pernambucana e chega a Brasília às 20h40 de terça. Todos esses trechos são operados pela companhia Azul. Esse bilhete do senador também foi apresentado ao Senado, que pagou o ressarcimento da passagem, conforme os registros.

Na ida, o senador ainda usou outro trecho, também bancado com recursos públicos, para se deslocar de Brasília para Recife. Em voo operado pela TAM, ele embarcou às 20h15, chegando na capital pernambucana às 22h45 de quarta-feira, onde pernoitou.

Só com as despesas de passagem, o Senado pagou R$ 1.620,60 para que o senador chegasse ao arquipélago. Esse foi o equivalente aos trechos usados pelo senador. Não há registro no Senado de ressarcimento das passagens usadas por Fernanda.

De acordo com relatos de moradores da ilha ouvidos pelo Metrópoles, na sexta-feira (30/10), o senador passou o dia pescando com o dono de uma das pousadas mais badaladas de Noronha, a Pousada Zé Maria.

Veja:

0
Pescaria

A administração do arquipélago informou, por meio de assessoria, que não houve comunicado oficial da visita de qualquer membro do governo ou do senador aos órgãos locais.

Na semana passada, os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, e o secretário da Pesca, Jorge Seif, além do o presidente da Embratur, Gilson Machado, estavam no arquipélago.

Salles decidiu esticar um compromisso oficial e passar o feriado na ilha e já avisou que vai custear sua hospedagem e sua passagem de volta durante o período de folga.

No radar de autoridades de Pernambuco, havia a previsão de que próprio presidente Jair Bolsonaro desembarcasse em Fernando de Noronha no feriado.

A ilha foi reaberta desde o dia 01/09 para quem teve Covid-19 e desde o dia 10/10 para todos os turistas, contanto que apresentem exames.

Redes sociais

Essa não é a primeira vez que Flávio e a esposa visitam o arquipélago. Em março deste ano, o casal foi ao local e também teve a companhia do ministro Ricardo Salles. O grupo aproveitou o tempo para pescar, ir à praia e comer no festival gastronômico na pousada Zé Maria.

Fernanda chegou a registrar momentos do casal na ilha em postagens no Instagram em março.

Confira:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Paraíso na Terra 🙏❤️🐠

Uma publicação compartilhada por Dra. Fernanda (@fernandaafbolsonaro) em

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

🌞🐠🙏❤️

Uma publicação compartilhada por Dra. Fernanda (@fernandaafbolsonaro) em

Últimas notícias