Hospital Badim: 41 pacientes estavam na UTI no momento do incêndio

Duas vítimas receberam alta nesse domingo (15/09/2019). Outras 57 seguem internadas em unidades de saúde públicas e privadas

WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 16/09/2019 13:52

No momento do incêndio que atingiu parte do Hospital Badim, no Rio de Janeiro, na noite da última quinta-feira (12/09/2019), 41 pacientes estavam internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nesse domingo (15/09/2019), duas vítimas receberam alta e outras 57 seguem internadas em unidades de saúde públicas e privadas. As informações são do jornal O Extra.

Além de pacientes, as vítimas incluem familiares e colaboradores do hospital. Ao todo, 11 pessoas morreram. A polícia investiga as causas do incêndio.

O hospital informou que tem plano de contingência para atender “às normas regulamentadoras vigentes e exigidas pelas autoridades”. Segundo a unidade de Saúde, a instituição tem brigada de incêndio treinada regularmente e que atuou no momento do fogo.

“Os brigadistas iniciaram o processo de evacuação do prédio antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros, que assumiu o comando da operação de resgate assim que chegaram ao local”, acrescentou a unidade.

Outras questões, porém, ainda deverão ser respondidas pela perícia. Entre elas, o motivo de a fumaça ter tomado conta rapidamente de todos os andares do prédio e se realmente houve picos de energia elétrica antes do fogo.

Três dias após o incêndio atingir o hospital, a Polícia Civil afirmou, de forma preliminar, que um curto-circuito no gerador que ficava no subsolo da edificação deu origem às chamas. Os peritos ainda precisam realizar testes em peça do equipamento.

Últimas notícias