Albert Einstein só divulgará boletim médico após cirurgia de Bolsonaro

A assessoria da instituição esclareceu que não vai informar o horário de início do procedimento, que deve durar de três a quatro horas

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 28/01/2019 7:21

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) realiza, nesta segunda-feira (28/1) uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia, 144 dias depois de sofrer um atentado com uma facada no abdômen durante ato de campanha, em Juiz de Fora (MG).

O procedimento será feito no Hospital Albert Einstein, localizado na zona sul de São Paulo, onde o presidente está internado desde a manhã de domingo (27/1). Um boletim médico será divulgado somente após a cirurgia. A assessoria da instituição esclareceu que não vai informar o horário de início do procedimento.

A previsão inicial era que a cirurgia fosse realizada a partir das 6h. No domingo, em vídeo, o presidente citou que seria às 7 horas. O procedimento deve durar de três a quatro horas e será executado por três cirurgiões, dois anestesistas e uma instrumentadora irão executar o procedimento.

Os gastroenterologistas Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, Julio Gozani e Rodolfo Di Dario são os cirurgiões responsáveis pela cirurgia.

Últimas notícias