Homem que matou filha de 7 meses mandou áudio para ex antes do crime

Na conversa, o suspeito avisou que a mulher, mãe da menina, ia "se arrepender". Ele ainda pediu desculpas e se despediu

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 13/08/2019 17:45

O homem de 26 anos que foi preso no último domingo (11/08/2019), Dia dos Pais, após matar a filha, de apenas 7 meses, mandou mensagens de voz para a ex-mulher, mãe da vítima, antes de cometer o assassinato. No diálogo, o suspeito, identificado como Diogo Morais Justino, premeditou o crime.

Separados recentemente, o casal não mantinha contato. Contudo, a mulher havia autorizado que a filha passasse o fim de semana com o pai.

A conversa, disponibilizada pela família da mulher, mostra que Diogo alertou-a, por um aplicativo de mensagens, que ela ia “se arrepender”. Em seguida, pediu desculpas pelo crime e se despediu.

“Falei que você ia se arrepender pro resto da sua vida. Eu avisei. Amo muito a minha filha e não quero viver sem ela”, diz o suspeito em um dos áudios.

Caso
Diogo matou a filha de 7 meses com uma chave de fenda e, depois, tentou tirar a própria vida. O caso aconteceu em uma chácara em Sapezal, que fica a 520 km de Cuiabá. Os policiais foram acionados e, ao chegar ao local indicado na denúncia, encontraram a bebê com uma perfuração no tórax.

Após matar a menina, o homem colocou a ferramenta no próprio peito e tentou pressionar contra a parede, mas não conseguiu tirar sua própria vida, ficando apenas ferido.

O suspeito foi encontrado deitado, com a filha já sem vida em seus braços. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao hospital. Após ser liberado, foi encaminhado à Delegacia de Sapezal e preso em flagrante.

Últimas notícias