Homem encontrado morto em cachoeira em MS foi torturado antes de morrer

O carro da vítima foi encontrado em chamas ao lado do corpo

atualizado 16/09/2020 15:31

O delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro, titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (PC MS), disse, nesta quarta-feira (16/9), que ações ininterruptas dos Policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram cruciais para identificar os quatro suspeitos de assassinar Ronaldo Nepomuceno Neves, 48 anos, encontrado morto na cachoeira do Céuzinho, em Campo Grande, no dia 12 de setembro.

O delegado destaca que Ronaldo implorou mais de uma vez para não ser morto, mas foi torturado e executado. “A vítima fatal foi judiada e implorou pela vida. Um dos autores confessou isso, porém, com receio de que a vítima fatal, caso não a matassem, acionasse a polícia, ou até mesmo, até a vítima poderia voltar e matá-los, decidiram, em comum acordo, colocar fim à vida do Ronaldo.”

Leia mais em Topmídia News, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias