Homem é julgado por matar turista e levar corpo em carrinho de mercado

Júri condenou réu a 32 anos e 6 meses de prisão. Cristina Coelho Novaes foi assassinada em cidade do litoral norte de São Paulo

atualizado 07/10/2022 16:14

mulher morta carrinho litoral sao paulo Reprodução

Um homem foi condenado a 32 anos e seis meses de prisão por ter assassinado a turista Cristina Coelho Novaes, de 32 anos, em Caraguatatuba, no litoral de São Paulo. O crime ocorreu em novembro de 2019. O júri popular foi na quinta-feira (6/10).

Cristina desapareceu na noite de 15 de novembro de 2019, uma sexta-feira. O corpo dela foi encontrado dois dias depois em um saco, nua e amarrada. Ela morava na capital e passava um fim de semana prolongado na casa da família.

Segundo a investigação, ela foi morta asfixiada. O corpo foi transportado em um carrinho de supermercado para ser abandonado.

O homem foi condenado por ocultação de cadáver e homicídio qualificado, já que houve motivo fútil, emprego de asfixia e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Na noite do crime, Cristina foi atraída até a casa do homem, onde foi morta, segundo o juiz. Eles teriam se conhecido em um bar. O réu já estava preso e essa prisão será mantida, mas ele ainda pode recorrer, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

Mais lidas
Últimas notícias