Governo publica nova tabela do frete rodoviário com reajuste de até 2,51%

Medida é uma tentativa de impedir uma possível greve dos caminhoneiros marcada para o próximo mês

atualizado 19/01/2021 15:06

LUIZ CLÁUDIO BARBOSA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou no Diário Oficial da União (DOU), nesta terça-feira (19/1), a nova tabela com preços mínimos de frete rodoviário.

Com as alterações, haverá um aumento médio entre 2,34% e 2,51%, dependendo do time de carga e operação. O reajuste foi feito considerando o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do Brasil e o preço do diesel.

A tabela foi criada pelo ex-presidente Michel Temer durante a greve dos caminhoneiros em 2018. Segundo a legislação, a ANTT precisa atualizar os preços a cada seis meses, em janeiro e julho de cada ano.

Ameaça de nova greve

O reajuste ocorre em meio à movimentação de um grupo de caminhoneiros por uma nova greve em fevereiro. Esse aumento é uma tentativa de agradar a categoria e, assim, evitar a paralisação.

Uma das solicitações do grupo era abaixar o preço dos pneus, segundo item mais caro na manutenção dos caminhões. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que vai zerar a tarifa de importação dos pneus, antes em 16%.

0

Caminhoneiros organizam uma paralisação geral para o próximo dia 1º de fevereiro. O ato foi aprovado em reunião do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) em dezembro do ano passado.

 

 

 

 

Últimas notícias