Governo proíbe linguagem neutra em projetos da Lei Rouanet

Pelo Twitter, secretário de Cultura, Mario Frias, afirmou que o objetivo é "garantir a ampla fruição dos bens culturais"

atualizado 28/10/2021 13:11

Divulgação: Roberto Castro/MTur

Em decisão publicada, nesta quinta-feira (29/10), no Diário Oficial da União, o governo proibiu o uso da linguagem neutra em projetos financiados pela Lei Rouanet.

O texto pontua que “fica vedado o uso e/ou utilização, direta ou indiretamente, além da apologia, do que se convencionou chamar de linguagem neutra” em projetos financiados pela lei.

A prática é usada para tornar a língua mais inclusiva com pessoas transexuais, travestis, não-binárias ou intersexuais, que não se identificam como do gênero feminino ou masculino. Nesse tipo de linguagem, palavras como “todos” e “todas” são substituídas por “todes” ou “todxs”.

0

A portaria é assinada pelo secretário nacional de fomento e incentivo à Cultura, André Porciúncula. Pelo Twitter, o secretário de Cultura, Mário Frias, afirmou que o texto recebeu sua autorização.

“O objetivo é garantir a ampla fruição dos bens culturais, não permitindo que uma imposição de cima para baixo inviabilize ou dificulte o acesso à cultura”, escreveu Frias.

Veja o post:

Mais lidas
Últimas notícias