Governo autoriza fusão de estatais de infraestrutura e cria Infra S/A

Segundo o Executivo, unificação da Valec e da EPL pode gerar uma economia de R$ 90 milhões em custos operacionais por ano

atualizado 25/05/2022 15:00

Divulgação/Valec

O governo federal criou a Infra S/A, que ficará responsável pelo planejamento e estruturação de projetos para o setor de transportes.

A empresa é resultado da unificação da Valec, estatal que administra as ferrovias do país, e da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), que atua com estudos e projetos de concessões de infraestrutura.

A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (25/5). De acordo com a pasta, o processo de unificação deve durar 180 dias.

Segundo o governo, a unificação das duas empresas pode gerar uma economia de R$ 90 milhões em custos operacionais por ano.

“A partir do segundo ano, a economia anual será de pelo menos R$ 90 milhões, gerados pelos ganhos de produtividade com a reorganização de processos, otimização dos contratos atuais e por meio de mais redução com gastos com pessoal”, informou o Ministério da Infraestrutura.

A Valec e a EPL são estatais dependentes da União. Com a junção, as empresas deixarão de receber subsídio do Tesouro Nacional para pagar parte das contas.

A Infra S/A

O Ministério da Infraestrutura informou que todos os processos em andamento pelas estatais serão incorporados pela Infra S/A, como, por exemplo:

  • a construção dos trechos II e III da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol); e
  • a fiscalização das obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico).

A pasta disse ainda que a nova empresa também responderá pela elaboração do Plano Nacional de Logística (PNL) e demais planos setoriais, desenvolvidos pela EPL.

“A vocação da companhia será de fomentar o desenvolvimento e a inovação da infraestrutura de transporte e logística multimodal no Brasil de forma sustentável, abrangendo a realização de diagnósticos, estudos e planejamento de Infraestrutura multimodal para apoio na elaboração de políticas públicas e o desenvolvimento de modelagem de concessão de ativos”, diz o ministério.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias