Goiânia registra alagamentos e prejuízos após chuva nesta terça

Alagamentos foram registrados em diversos pontos na cidade; chuva ocorreu em pancadas isoladas, de maneira desigual dentro da cidade

atualizado 02/03/2021 22:25

Rua alagada em Goiânia após chuvaReprodução

GoiâniaDesde o mês de fevereiro, a capital goiana registra fortes chuvas, somando diversos prejuízos e transtornos no período. Alagamentos, carros ilhados, quedas de árvores e crateras nas ruas e avenidas da cidade são alguns dos problemas enfrentados pelos goianienses nos últimos dias.

Na tarde desta terça-feira (2/3), após uma forte chuva, estragos foram relatados e a água não perdoou nem as unidades de saúde. A marginal Botafogo, uma das maiores vias de fluxo de tráfego de Goiânia, ficou se parecendo com um rio caudaloso, pois o córrego que corta a via transbordou e assustou motoristas que passavam pelo local.

O transbordamento é comum no local, inclusive com problemas recorrentes no asfalto que margeia o Córrego Botafogo, que em condições normais é bem tímido.

Veja o vídeo:

No centro da capital, foram registradas enxurradas que encobriam a calçada, bem como carros parados no meio de avenidas. O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC/UFG), no setor Leste Universitário, ficou completamente inundado.

Em nota, o Hospital das Clínicas informou que o atendimento dos pacientes não foi afetado, pois as clínicas de internação estão, atualmente, no novo prédio.

Veja a nota:

“O Hospital das Clínicas da UFG/Ebserh informa que a forte chuva que caiu na tarde dessa terça-feira (02/03) em Goiânia provocou o alagamento de alguns espaços do antigo prédio. Devido ao grande volume de água, o sistema de drenagem não suportou e transbordou, provocando o acúmulo de água no antigo prédio.
Informamos que já está sendo feita a retirada da água e limpeza do prédio e que não houve prejuízos no atendimento aos pacientes do HC, pois todas as clínicas de internação já foram transferidas para o novo prédio.”

Clima

Segundo boletim informativo do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo), uma frente fria avançou pela costa brasileira na última sexta-feira (26/2), o que influenciou as condições do tempo no Estado.

No última quinta-feira (25/2), alguns bairros de Goiânia e Aparecida de Goiânia, tiveram ocorrência de fortes chuvas. Com rajadas de ventos, algumas regiões da capital tiveram até chuva de granizo.

 

0
Volume d’água

A chuva que caiu na capital goiana na noite do dia 11/2, adentrou a madrugada e teve pancadas isoladas durante a sexta-feira (12/2) assustou os goianienes. Em apenas duas horas, choveu 132 milímetros, o equivalente ao esperado para todo o mês de fevereiro.

De acordo com o Cimehgo, apenas em outras duas vezes choveu mais na capital de Goiás. As outras duas ocasiões foram em 2005, com 136,6 milímetros e em 1972, com 134 mm.

Conforme o Cimehgo, a expectativa era de 30 mm para Goiânia. No entanto, houve uma combinação de umidade na atmosfera e calor, formando o núcleo potencial para a chuva forte. Além disso, a chuva ocorreu de maneira desigual dentro da cidade, com precipitação concentrada em alguns pontos.

Últimas notícias