GO: homem abordava mulheres nas ruas e as obrigava a masturbá-lo

Suspeito teria atacado pelo menos quatro vítimas, em Aragoiânia. Após abuso, suspeito foi localizado por mãe de adolescente em mercado

atualizado 29/10/2019 7:52

Polícia Civil/Divulgação

Um homem de 24 anos foi preso suspeito de crimes sexuais contra pelo menos quatro mulheres, em Aragoiânia, região metropolitana de Goiânia (GO). Segundo a Polícia Civil de Goiás (PCGO), Maykon Douglas Alves da Silva (foto em destaque) agia da seguinte maneira: ao abordar as vítimas, ou as obrigava a masturbá-lo ou se masturbava na presença delas. Por isso, responde por dois casos de estupro e dois de importunação sexual. Ele nega todas as acusações.

As informações foram divulgadas pelo G1. De acordo com o delegado Arthur Fleury, Maycon foi detido após abusar de uma adolescente de 14 anos. A investigação apontou que o homem usava um VW Gol, com o qual abordava as vítimas em busca de informação aleatória. Depois, cometia o crime.

Segundo a Polícia Civil, o homem obrigou a adolescente a masturbá-lo e chegou a ejacular nela. A garota saiu correndo e avisou a mãe, que pegou o carro e o seguiu até localizá-lo em um supermercado, onde o homem havia levado a esposa para fazer compras.

A PM foi acionada e prendeu o homem em flagrante. A menina foi levada ao Instituto Médico Legal (IML). Fleury explicou que o jovem não quis fornecer voluntariamente material genético para um exame de DNA que comprovasse ser seu o esperma encontrado na vítima. No entanto, após ele cuspir no chão depois da prisão, os policiais fizeram a coleta e mandaram o material para análise. O resultado ainda não ficou pronto.

A menina disse que o homem a ameaçou com um canivete, que foi encontrado e apreendido com ele. Após a prisão, outras três mulheres procuraram a polícia e denunciaram o suspeito. Todas elas afirmaram que ele agia da mesma forma e que aparentava estar munido de uma arma branca por baixo da camiseta para abordá-las e cometer o crime. A polícia acredita que ele possa ter feito outras vítimas.

Últimas notícias