GO: estudante denuncia racismo após foto postada sem autorização

Segundo o jovem, imagem publicada, com a legenda "Rodolffo, corre aqui", faz referência a uma polêmica que ocorreu no Big Brother Brasil

atualizado 14/04/2021 8:47

goias estudante com cabelo black power denuncia racismoReprodução/Instagram

Goiânia – Um estudante de publicidade e propaganda de Goiânia denuncia que sofreu racismo após uma mulher tirar uma foto dele e publicar nas redes sociais, sem qualquer tipo de autorização. Na imagem divulgada, na qual o jovem está de costas, a pessoa escreveu: “Rodolffo, corre aqui”.

O estudante Marcos Paulo Goes Lima, de 26 anos, tem o cabelo black power e, segundo ele, a legenda da foto publicada faz referência à polêmica que ocorreu no reality show Big Brother Brasil envolvendo o cantor sertanejo Rodolffo. De forma equivocada, o músico comparou o cabelo do professor João Luiz a uma peruca de homem das cavernas.

Com a repercussão do caso, a mulher apagou a foto e fez um novo post afirmando que “em momento algum quis ofender alguém”. Ela diz que foi “mal interpretada”. O caso ocorreu na última sexta-feira (9/4). A foto foi feita na entrada de um supermercado na capital goiana.

“Uma mulher que nunca vi tirou uma foto minha e postou no Instagram. O objetivo era retomar uma polêmica do BB, em que o cantor sertanejo compara o cabelo do João a uma peruca feia e suja. Se você acha que não é racismo, faça a inversão da situação: imagine alguém na frente do supermercado tirando foto sua e compartilhando sem sua autorização com um comentário polêmico”, desabafou Marcos Paulo também em postagem nas redes sociais.

Em seu perfil do Instagram, Marcos Paulo mantém um destaque sobre o crescimento e os cuidados com o seu black power. As postagens indicam que já são 162 semanas de cuidado com o cabelo. Ao jornal O Popular, ele afirmou que a postagem doeu por reativar traumas passados.

“Todos os meus traumas de infância, piadinhas, voltaram. Feridas que já estavam cicatrizadas se abriram. Por isso, quando me perguntam sobre o meu cabelo, eu digo que cuido muito e que é uma prazer pra mim. E meus amigos, familiares e colegas do trabalho têm me ajudado muito”, disse o estudante.

Depois do episódio, Marcos Paulo ganhou um seguidor ilustre: o professor João Luiz, participante do BBB. O supermercado onde o caso ocorreu, e que o jovem frequenta quase que diariamente, também entrou em contato com o estudante e manifestou preocupação.

“Foi uma atitude muito bacana. Eles entraram em contato comigo, se preocuparam, pediram desculpa, mesmo não tendo culpa de nada, e disseram que essa postura não é aceita pela estabelecimento. Aí perguntaram o que eu gostaria de almoçar e prepararam uma cesta belíssima”, contou Marcos Paulo.

BBB

Nono eliminado do Big Brother Brasil 21Rodolffo avaliou sua passagem pelo reality show da Globo e admitiu que errou ao tentar se justificar após o comentário racista feito para João.

“Realmente deveria ter pedido só desculpas, porque eu não consigo mensurar a dor que eu possa ter causado a ele por conta de um comentário idiota. Talvez um simples pedido de desculpas não supre a dor que ele possa ter sentido. Mas o pedido de desculpas foi de coração”, afirmou.

Na sequência, Rodolffo afirmou que falhou em não buscar saber mais sobre temas sociais. “Falha minha mesmo, de não pesquisar e procurar. É uma obrigação minha e de todo mundo. Pretendo me aprofundar nestes temas ainda mais, principalmente em coisas que possam magoar”, completou o sertanejo.

Mais lidas
Últimas notícias