Garimpo ilegal com 100 pessoas em área da Tijuca é fechado no Rio

Suprefeitura diz que lucravam R$ 2 mil com a venda de metais por dia. O terreno já abrigou supermercado e fábricas de cerveja e cigarros

atualizado 01/08/2021 16:22

Subprefeitura da Tijuca interdita garimpo ilegalDivulgação/Subprefeitura da Grande Tijuca

Rio de Janeiro – A Prefeitura do Rio interditou um garimpo ilegal de metais praticado por 100 pessoas em um terreno no bairro da Tijuca, zona norte, no sábado (31/7). Eles arrecadavam no local metais. Segundo o órgão, o material era vendido e gerava lucro de R$ 2 mil por dia.

De acordo com a Subprefeitura da Grande Tijuca, nesta segunda-feira (2/8), as autoridades vão retornar ao local porque, devido às escavações, há risco de desabamento de duas construções, como uma fornalha. O local está interditado pela Defesa Civil.

“Recebi a denúncia, acionei a 19ª DP (Tijuca) e a Polícia Militar. Após constatação do fato e da existência de garimpo no local, levei a Defesa Civil e procedemos com a imediata interdição do lugar, para posteriormente providenciar a retirada dos garimpeiros do local”, afirmou Wagner Coe, Subprefeito da Grande Tijuca.

O terreno está abandonado há cerca de 16 anos. O local já abrigou um supermercado e fábricas cerveja cigarros.

Últimas notícias