Futuro ministro quer abrir Alcântara para satélites estrangeiros

Temer já havia retomado negociações de um acordo com os Estados Unidos para uso compartilhado da base localizada no Maranhão

atualizado 22/11/2018 18:53

Divulgação

O futuro ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, sugeriu nesta quinta-feira (22/11) a criação de convênios que autorizem o uso da Base de Alcântara para o lançamento de satélites por estrangeiros. Michel Temer já havia retomado negociações de um acordo com os Estados Unidos com intuito de compartilhar o uso da instalação localizada no Maranhão. A informação é do jornal O Globo.

Azevedo e Silva afirmou que a proposta carece de mais discussão. “Eu tenho de me aprofundar um pouquinho mais. É uma opinião que aquilo lá pode ser autossustentável. É bom para gente, é bom para quem requisitar aquilo. A ideia é mais ou menos essa”, disse o general.

O militar da reserva salientou: “Não é base militar americana. É pra quem se dispor a usar, para lançar satélites”. Ele ainda comentou que sempre focou no Exército, mas agora precisará saber dos temas da Força Aérea e da Marinha.

Ainda segundo a reportagem, em junho, o atual ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, falou sobre o interesse da gestão Temer de impulsionar o programa espacial brasileiro e permitir o lançamento de satélites a partir de Alcântara. Segundo o ministro, a maioria dos foguetes e satélites carrega tecnologia norte-americana. Por isso, um acordo com o país seria fundamental para viabilizar lançamentos no Maranhão.

Últimas notícias