Funcionário de hospital de Goiás é suspeito de estuprar mulher em UTI

Mesmo sedada, vítima teria conseguido denunciar o caso a uma enfermeira. Após nove dias de internação, ela faleceu

ISTOCKISTOCK

atualizado 28/05/2019 23:15

Um funcionário do Hospital Goiânia Leste, em Goiás, é suspeito de estuprar uma paciente enquanto ela estava internada em unidade de terapia intensiva (UTI), segundo o jornal O Popular.

De acordo com a publicação, a jovem tinha 21 anos e ficou internada na unidade durante nove dias, até falecer em decorrência de uma parada cardíaca, nesse domingo (26/05/2019). O motivo da internação não foi divulgado. O hospital e a empresa responsável pela UTI não se pronunciaram sobre o caso.

Uma amiga da vítima foi ouvida pela reportagem do Popular sob condição de anonimato e disse que um exame realizado para determinar a causa da morte comprovou o abuso sexual. O relato é que a família está em estado de choque. “A gente ainda não acredita em tudo o que aconteceu”, contou.

O caso, segundo a publicação, foi registrado em 17 de maio, um dia após a entrada da jovem na UTI. Apesar da sedação, ela teve momentos de lucidez e denunciou a situação a uma enfermeira.

O suspeito é um técnico de enfermagem. Ao ser confrontado pela equipe do hospital, ele negou o crime e não foi mais visto. No momento, ele é investigado pela Polícia Civil, por estupro de vulnerável.

Últimas notícias