Fóssil de aranha que homenageia Pabllo Vittar é devolvido ao Brasil

Aranha Cretapalpus vittari foi alvo de tráfico internacional para os Estados Unidos

atualizado 21/10/2021 11:30

Aranha Cretapalpus vittari será devolvida ao BrasilDivulgação

O fóssil da aranha Cretapalpus vittari, nomeado em homenagem à cantora brasileira Pabllo Vittar, foi devolvido ao Ceará, após ter saído do Brasil por meio de tráfico internacional.

A peça foi encontrada na região da Chapada do Araripe, onde cientistas acreditam que o animal viveu há 122 milhões de anos. O fóssil é o mais velho já registrado nas Américas.

Em junho, o Ministério Público Federal (MPF) anunciou que investigava se os responsáveis pela saída ilegal do fóssil do país faziam parte de uma quadrilha que trafica fósseis internacionalmente.

Segundo a Universidade de Kansas, nos Estados Unidos, a aranha estava em “excelente estado de conservação” e foi encontrada escondida em uma matriz rochosa. Além desse fóssil, a instituição devolverá outras 35 peças da coleção de aranhas cearenses.

O animal tinha oito olhos com os pares laterais próximos e uma patela semelhante a um espinho na primeira perna.

Mais lidas
Últimas notícias